quarta-feira, 23 de julho de 2014

Piratas do Caribe 5 tem nova data confirmada


O quinto filme com Jack Sparrow estava originalmente armado para sair em 2015. Essa data foi cancelada e depois de um longo vácuo temos uma nova...

7...

de julho...

de 2017...

E você achava que Batman Vs. Superman ia demorar muito. Depois do fracasso que foi "O Cavaleiro Solitário", Johnny Depp ficou em maus lençóis e a Disney cortou a verba pro que seria seu próximo filme. Não se sabe como isso ficou, mas agora temos uma data de lançamento. O filme ia se chamar "Dead Man Tell No Tales" e contavam com Christoph Waltz para fazer um novo inimigo (que seria um fantasma chamado Capitão Brand) que se uniria a Barbossa para derrotar Capitão Jack. Agora podemos esperar sentados pra descobrir se isso tudo é verdade ou não. Três anos!

Hugo Strange e Harvey Dent na série "Gotham"


Além daquela trupe toda, Bruno Heller, showrunner da série Gotham, revelou que Hugo Strange e Harvey Dent também aparecerão na série. Veja o que o cara falou em entrevista ao IGN:

Hugo Strange

"Hugo Strange vai aparecer porque vamos abordar a criação de Arkham e como foi criado. É uma coisa de primeira temporada, em que precisamos explicar o porquê e como dele ter sido criado para estabelecer os crimes de Gotham que fizeram com o Batman existisse."

Duas-Caras
"Faremos ele um pouco mais velho, ele terá por volta da idade de Gordon. Queremos evitar contar uma história de colegial"

Toy Story That Time Forgot


Na Comic-Con 2014 (que rola amanhãããã), será apresentado "Toy Story That Time Forgot". Se trata de um curta que será televisionado nos EUA durante a véspera de Natal. Durante uma brincadeira de Natal, Woody e cia. se perderão e encontrarão com Trixie, o Tricerátopo, que liderará o grupo de brinquedos para voltar ao quarto de Bonnie (Andy tá se fodendo na faculdade). Acontece que assim como Buzz no primeiro filme, Trixie não tem consciência de que é só um brinquedo. Steve Purcell, o diretor de "Valente", cuida do curta. E o pôster acima que irá representar a animação na Comic-Con foi feito por Mike Mignola, o criador do... do.. do Hellboy...

Star Wars: Battlefront é adiado


Já faz uns ANOS que Battlefront não sai. Agora a Eletronic Arts declarou que pretende lançar o jogo próximo ao filme, o que provavelmente vai rolar em dezembro, quando Star Wars VII lançará no dia 18.

Hulk ficará super inteligente em Marvel Now


A polêmica tá comendo solta na Marvel Now com o Thor mulher e o Falcão assumindo o posto de Capitão América. O Hulk também será modificado, ficando inteligente como ele era há muitos anos atrás em uma fase distante. Tudo começará quando Bruce Banner leva um tiro na cabeça e Tony Stark o salva usando a sua tecnologia Extremis. Como consequência, o cérebro do Hulk fica mais desenvolvido, podendo agir intelectualmente mesmo na sua forma esmeralda. Isso será naquela nova série em que ele procura livrar o mundo de toda a radiação gama e monstros que surgiram dela, como Hulk Vermelho, Mulher-Hulk e ele próprio. Essa fase começará em Hulk#5, que sai mês que vem nos EUA.


Eu sempre achei isso pertinente à história do Hulk. Sendo Banner o gênio que é (e todos os amigos dele, Tony Stark, Reed Richards...), pra mim faz todo o sentido ele domá-lo em algum momento. Espero que isso role nos filmes algum dia. O editor-sênior da Marvel, Mark Paniccia disse que a série terá bastante ação:

"Algumas pessoas são viciadas pelo poder. Com ele, elas conseguem tanta coisa que ficam acostumadas e não querer abrir mãoOs fãs do Hulk adoram ver muita destruição e lutas sobre-humanas, então teremos algumas batalhas épicas"

Será escrita por Gerry Duggan e desenhada por Mark Bagley.

Capuz Vermelho estará em Batman: Arkham Knight


Já estamos no final de julho e a Rocksteady ainda confirmou mais nada sobre a história do jogo Batman: Arkham Knight. Já foi confirmado que haverá uma DLC para PlayStation 4 onde você terá que enfrentar o Espantalho em um pesadelo que engloba toda Gotham City. Outra DLC para quem fizesse a pré-venda, estes poderiam (finalmente) controlar a vilã Harley Quinn no modo challenge. O novo é o Red Hood, Capuz Vermelho. Quem comprar o game na pré-venda online, terá acesso a uma DLC onde você controlará o violento ex-Robin em um modo história. O vilão/anti-herói ficou bem popular depois da animação "Under The Red Hood", que realmente fez por merecer.

Ozzy Osbourne: Memoirs of a Madman


Acabou que o anúncio no site oficial do Ozzy Osbourne não era de um álbum novo, mas sim "Memoirs of a Madman", provavelmente uma coletânea. O trailer que você pode ver no site mostra vários momentos da vida do maluco. É... eu cheguei a considerar que pudesse ser isso, mas um álbum inédito seria bem mais legal. A versão em CD contará com 17 músicas da carreira do cara (eu tenho um aqui que tem mais u.u) e a de DVD virá com mais de quatro horas de clipes, entrevistas e performances ao vivo. Já há pré-venda na Amazon.



Demorei, mas joguei


Metal Gear Solid V: Phantom Pain teve um prólogo liberado antes do jogo, que deve lançar no início do ano que vem. Se chama "Ground Zeroes" e foi lançado com quase o preço de um jogo normal. Isso é uma tremenda sacanagem já que GZ é extremamente curto, parecendo mais uma demo do que um jogo completo. Mesmo sendo o meu jogo preferido, eu me neguei a comprar. Eis que semana passada saiu uma promoção na PlayStation Network para comprar por apenas 20 dólares Ground Zeroes+Peace Walker, título da série em HD, que havia sido originalmente lançado para PSP. Como eu não tinha esse último, mas tinha deixado 50 dólares guardados na minha conta caso surgisse uma boa oportunidade... TADAM! Eu comprei! E aí vai a minha impressão.

Ground Zeroes foi lançado para Xbox 360, PlayStation 3, Xbox One e PlayStation 4, os mesmos consoles em que sairá Phantom Pain. Eu joguei no PS3, e isso faz toda a diferença. Agora Kojima estreia a sua nova tecnologia, batizada como FOX Engine. É incrível, faz a diferença em todos os aspectos, desde as texturas, o cair da água nas pedras, os cenários e o que mais impressiona é a luz. Depois de um vídeo nem tão longo de introdução (ainda mais se tratando de Metal Gear) vemos a carona de Big Boss que diz a clássica frase 'Kept you waiting, uh?'. Logo aí já começa a única coisa ruim do jogo inteiro: a voz de Kiefer Sutherland.

Já havia sido revelado ano passado que haviam deixado Kiefer Sutherland para dublar o protagonista. Em MGSV os personagens estão sendo feitos com captura de movimentos, ficando o ator de "24 Horas" com o papel do soldado Snake. Aí já aproveitaram e colocaram ele pra cuidar da voz também. Esse posto estava ocupado por David Hayter desde 1998, nunca sendo substituído, mesmo quando o personagem envelheceu. É nada demais, mas a voz grave de Snake tem um contínuo tom badass que tornou o personagem icônico por mais de uma década. Os fãs, obviamente, choraram e bateram o pé no chão, mas Kojima nem tava te ouvindo. Bem, não deu outra, agora está comprovado, ficou RUIM. Chega a ser decepcionante todas as vezes que o personagem fala, e bem... ele é o personagem principal. Sutherland pode atuar bem, mas ficou claro que isso não é a mesma coisa que dublar. Ele soa bem tranquilo o tempo todo, algo que jamais combinou com a persona de Big Boss. É bom que chamem Hayter de volta antes do lançamento de Phantom Pain.


Na época que começou essa polêmica eu pensei na possibilidade de terem feito isso porque talvez Solid Snake surgisse no final do jogo, assim não ficando os dois com a mesma voz. Mas como Hayter declarou que a Konami disse que não ia precisar dele nesse jogo, não deve ser o caso. Bem, voltando. Os gráficos em todos os sentidos não podem ser tão bem apreciados no PlayStation 3. Quando você joga fica clara a diferença entre as gerações. Maaaaaaaaas, também tá ruim demais, não chega ao nível de Uncharted 3, então eu diria que a culpa disso é eles terem resolvido lançar pro Xbox 360 também, afinal, Guns of the Patriots era incrível no PlayStation 3 de qualquer forma.

A jogabilidade é uma clara mistura entre Guns of the Patriots e Peace Walker. Patriots evoluía a jogabilidade do terceiro jogo adicionando vários elementos influenciados por outros games da época. Já PW, sendo de PSP, tinha uma jogabilidade mais simplificada para que o game pudesse continuar tão divertido quanto os outros, mesmo se tornando mais fácil. Bem, esse é o ponto. Agora o agente pode fazer muitas mais coisas, como correr quando você segura L3, pegar inimigos por trás de esconderijos e marcar os inimigos no mapa de forma que você pode vê-los por detrás das paredes. Isso deve ter rolado para deixar a jogabilidade menos travada e mais fluída como em Assassin's Creed e Batman: Arkham. Mas acontece que... O SNAKE NÃO É O BATMAN!

TÁ DIFÍCIL PRA CARAI!


Metal Gear é um jogo de espionagem, então por mais que você possa sair atirando em todo mundo como o Rambo, a ideia é se infiltrar despercebido. Então das primeiras 20x que fui visto fui em recomeçar a missão. Uma hora eu tive que dar o braço a torcer e parar com a firula de "sou old school, tenho que jogar tudo direitinho" e fui usando os checkpoints. Porque... meu amigo... Snake pode estar cheio de habilidades que facilitam, mas... os inimigos estão muito mais espertos! Todo Metal Gear é complicado da primeira vez que você joga (com exceção, talvez, do PW), esse não é exceção. A curva de aprendizagem me lembrou Snake Eater(PS2). Tem vários elementos novos, mas não há um tutorial decente. De cara você já é colocado em uma base inimiga, então, sim, você vai apanhar pra aprender.


Uma das novidades, por exemplo, é que pela primeira vez você dirigir veículos. Você provavelmente vai ficar morrendo de vontade, mas não é algo que você poderá fazer com a liberdade de GTA, longe disso. Mas hey, sorria. Se está difícil, é porque está que nem os outros.

Essa muié foi a minha representação de dificuldade por muito tempo.
Damn it! O enredo!


Não faz sentido avaliar um Metal Gear sem avaliar a história. Bem, Ground Zeroes pode ser só um prólogo, mas faz parte do jogo total. Eu estranhei muito a falta de cutscenes, aliás, de diálogos. Metal Gear sempre é massante nesse aspecto. É assustador para novatos, mas é a praia pra quem joga a série há bastante tempo. Há apenas um vídeo introdutório e um vídeo final. Tudo o que havia sido revelado antes é o que você verá: Chico e Paz foram capturados, Big Boss tem que ir ao resgate. Ao voltar pra Mother Base, rola aquela cena caótica que já tinha aparecido no trailer e tudo termina. Bem vazio. Tudo bem que a maior parte das pessoas não curte tanto muitos vídeos, mas acho que Kojima devia continuar dando mais atenção aos fãs, como sempre fez. Quem sabe isso tenha sido só uma técnica pra atrair mais a atenção do público geral ao verdadeiro jogo.


Outro detalhe é que a direção das cutscenes está diferente. Antigamente lembravam filmes, agora tem aquele ângulo de câmera que dá impressão que você ainda está jogando e está com controle sobre o personagem. Mas há dois problemas: 

1. Em nenhum momento há gameplay durante as sequências dos vídeos. Então fica só a impressão mesmo, mas você controla nada.
2. Metal Gear sempre foi um jogo com bastante identidade. Aqueles zooms na cara dos chefes antes de começar a batalha e tudo mais. Não gosto da ideia dele ficar parecido com os outros jogos, mas tudo bem. Como eu disse, quase não há vídeos pra poder criticar direito.


Como nunca deixa de acontecer, depois dos créditos tem dois personagens falando. A identidade deles não é revelada, o que tirou um pouco o significado. Mas é claro que eu posso teorizar. Dá pra notar que o personagem masculino estava fazendo a feminina sofrer, então pode ser o Ocelot(imagem acima), que é torturador. A personagem feminina pode ser qualquer uma, mas os dois discutem enfrentar Zero que está contra Big Boss. Como em Metal Gear Solid 4 eles explicavam que os únicos dois personagens que tinham ficado do lado de Big Boss contra Zero haviam sido Ocelot e EVA, é capaz que a minha teoria esteja correta.


Todos esses últimos games foram protagonizados pelo Boss, mas personagens importantes na história dele como EVA, Ocelot e Gray Fox não foram tão relevantes nos últimos games. Eles devem voltar agora. Junto a Psycho Mantis, Sniper Wolf e outros personagens que diziam tê-lo conhecido. Bem, da próxima vez vai ser o jogo INTEIRO então deve ter várias surpresas. No final de Zeroes o helicóptero bate, então já sabemos que Phantom Pain iniciará na marcante cena do hospital que foi mostrada na E3. Brrrrrrrrrrrr... jogar Ground Zeroes simplesmente confirma o que já tinha sido antecipado: será fenomenal.