domingo, 4 de maio de 2014

Batman: Prison Planet - Parte 9


Robin corre pelo corredor principal seguido de Arqueiro Verde e Ravena. O Planeta está escuro, às vezes uma luz amarela forte pisca pelas janelas enquanto ele vai ao encontro de Batman. Eles podem ouvir uma voz trovejante como se fosse um deus furioso: "Essa é a noite mais escura de todas!/Ajoelhem-se perante ao medo! Curvem-se diante das trevas!/O reinado do medo começa hoje!/Eu sou o Batman!"


De saída eles veem um homem ridículo e apavorado, correndo de forma atrapalhada. Robin o reconhece: "Jonathan Crane! O que você fez, Espantalho?"
"Ele está fora de controle! Ele... ele roubou o meu anel do medo!"
Arqueiro Verde: "Viu o que você fez Espantalho?! Por que vocês foram matar a Mulher-Gato?! Quem vai pará-lo agora, seu imbecil?!"
Espantalho: "Oh... é isso. É muito... medo."
Ravena: "Ele não está fazendo sentido. Está quebrado por dentro. Mas algo não é o que parece."


Então eles seguem em frente enquanto Crane se encolhe em um canto. Chegando lá fora podem ver Batman flutuando ao alto, com a forte luz amarela sendo emitida de si mesmo. Há vários anéis energéticos o circulando, como se ele estivesse meditando com o poder. Grundy está olhando para ele do chão e diz para o Arqueiro: "A armadura dele está mais diferente. Deve ser o anel."
Arqueiro: "Sim, Grundy, é o anel. Ei! Batman! Que tal você descer aqui para a gente conversar que nem homem?!"
Batman: "Desculpe, Arqueiro Verde, mas o jogo é diferente agora. Eu tenho que ser superior, mas vocês terão nada a temer se não entrarem no meu caminho."
Robin: "Batman! Sou eu! O que você está dizendo?! Tire esse anel! Venha conversar direito com a gente! Somos seus amigos!"
Batman: Tirar o anel?! Robin! Eu nunca tirarei o anel! É com ele que uma nova ordem começará na Terra! Ou vocês estão comigo... ou estarão contra mim."
Robin: "Ele não quer me escutar..."
Grundy: "Você prometeu que ia tirar Grundy desse planeta! Você ainda tem que tirar Grundy desse planeta!"

Eis que Slade os interrompe aparecendo em cima de uma torre, com um olhar assassino em seu único olho bom: "Ei otário! Não terminamos aquela briga!" e aperta um botão que faz vários mísseis voarem em direção ao Batman de forma que ele os defende com escudos de energia e depois xinga: "Imbecil insolente..."


Arqueiro verde prepara o seu arco e diz para Robin: "Não tem jeito, garoto. Vamos ter que trazer ele aqui pra baixo."
Robin: "Mas..."
Arqueiro: "Não queremos que o maior herói da Terra se torne o maior vilão. Vamos dar uma lição nele."
Ravena: "Ele tem razão, Robin. Eu sei que há um grande homem por baixo daquela energia e daquela armadura. Apesar de não sentir verdadeiro Mal vindo dele, sinto uma violenta frustração. É um grande ódio e é disso que o Anel do Medo está se alimentando. O estado físico deplorável dele mudará nada. Nós temos que lutar, Robin."















Final Boss: Batman

Então seria Arqueiro Verde, Robin, Ravena, Exterminador e Solomon Grundy vs o melhor detetive do mundo. O mesmo esquema que haveria para as ordens de comando dos drones seria usado para comandar o grande grupo. Grundy não pode morrer e parte para os ataques físicos mais fortes. Um dos comandos que precisa ser dado é o da defesa de Ravena. Ela faz auras protetivas, pois caso contrário, todos tirando Grundy não aguentariam o dano do Batman. Depois de desgastadas, elas precisariam ser usadas de novo.

É difícil acertar o Batman apesar de todos estarem fazendo o melhor. Uma de suas estratégias é voar pelo céu enquanto atira projéteis como estacas e marretas. Porém, fazendo isso ele abre a guarda para os mísseis teleguiados de Slade. Outro golpe é materializar um enxame de morcegos atacando insanamente, um atrás do outro. Após conseguir trazê-lo ao chão, os heróis atacam com tudo. Controlando Robin aparecem comandos na tela para se comunicar com Batman, mas não é muito útil. Batman reage negativamente contra tudo o que ele diz. Robin está assustado em ver o seu mentor nesse estado tão violento. Quando eles conseguem cansá-lo Ravena lança um grande corvo astral na direção dele, mas o corvo se desfaz e ele grita: "NÃO ENTRE EM MIM! Saiam de perto de mim!" e acende o seu anel do medo novamente pulando para longe. Slade resmunga "Covarde... apertou pra ele. Vou morder aquele dedo dele fora quando voltar, que nem Senhor dos Anéis."
Arqueiro: "Droga, Slade."
Robin: "Cala a boca, Slade! Ou eu acabo com você! Esse..."
Ravena: "Atenção vocês! Ele está lançando uma grande quantidade de energia!!!"
Eles se espalham para que não os acertem. Eis que a materialização de energia fica clara quando aterriza violentamente no chão.


É um monstruoso morcego amarelo e gigantesco. Arqueiro, Slade e Robin passam a atacar exclusivamente de longe, usando os seus ganchos para mudar de localização quando ele ataca. Ravena e Grundy se focam nos ataques diretos, enquanto a titã continua invocando as defesas nos aliados. O morcego grita enquanto ainda pode se ouvir os gritos do Batman soando como trovões: "EU SOU A NOITE! EU-SOU-BATMAN!". Quando termina, o morcego solta um forte berro de dor e se desfaz, com o Batman voltando ao campo, tão determinado quanto antes.

Eles seguem a mesma estratégia do início, apenas o diálogo de Robin que muda, se tornando mais frustrado.
"Batman! Isso é contra tudo que você me ensinou!"
"Não é, Robin! Você não entende! Eu preciso me dedicar, inteiramente..."
Slade avança de surpresa e faz uma chave no braço dele pra tirar o anel, mas Batman imediatamente faz um campo de força que o joga longe, diz "Vou começar por esse degenerado...". E então de forma sombria aproxima as energias de Slade que tá sangrando e tremendo já. Ele xinga o Batman: "Seu debilmental doentio! Fica perdendo tempo com as suas brincadeiras estúpidas, eles nem sequer mataram a Mulher-Gato! Fica gastando todo esse poder aqui com a gente, enquanto o Coringa foge pro espaço com a Mulher-Gato! Aberração estúpida!"
Batman para por um momento, e então voa para cima com grande força e velocidade. Arqueiro pergunta: "Slade, é verdade?!"
"Vou torcer pra que ele e o Coringa se matem lá em cima."

Enquanto isso, à uma boa distância do Planeta Prisão, a nave de Brainiac voa sinistramente com sua aparência mórbida de caveira. No painel de controle se encontra um comandante inédito... o Coringa.

Se apoiando em uma bengala por causa da sua perna que levou tiros ele diz em frente aos grandes computadores: "Uuuuuuuh, não dá medo a impressão que Brainiac pode estar nos observando agora mesmo? E se nós começássemos a fazer alguma coisa errada? Hahahahahahahahahaha."
Ele fala com a Mulher-Gato, que continua presa em uma cadeira e com o rosto meio machucado: "Se ele estivesse no comando você com certeza não teria conseguido sequer levantar voo."
"Verdade, parece que o velho Batman cuidou direitinho do e.t. computador. Não é engraçado como ele dá mais atenção para os vilões do Super-Homem do que para você?!"
"Então por que você me trouxe junto se ele nem se importa?! O que você está fazendo?!"
"Sobrevivendo, querida. É o que todos os homens fazem. Do melhor ao pior. Eles tentam sobreviver."
Então uma voz interrompe: "Você não poderia ter dito uma frase melhor" diz Luthor enquanto se revela.


"VOCÊ?! Fora da minha nave! Achei que queria ficar com o planeta inteiro!"
"Mudança de planos, Coringa. O fetiche que vocês tem de se vingarem dos super-heróis levou todo o meu plano ao fracasso. Se Espantalho tivesse pego todos eles de surpresa como eu sugeri e não ficado esperando uma eternidade até o Batman dar as caras, o plano teria dado certo. Mas nada bateu o plano principal. O plano que envolve eu voltando para o meu povo. Voltando para a Terra."
Mulher-Gato lamenta: "Super-Homem... cadê você...?"


Coringa: "Carecas chatos não são bem-vindos no expresso Joker, Luthor. Ainda mais se eles forem 100% chatos e... 100% carecas! Você devia ter continuado escondido. Deixe o seu 'fetiche', como você chamou, de vingança ao Superman no Planeta Prisão, porque eu estou próximo de rachar essa sua bola de boliche."
"Vamos discutir isso..." mas Luthor é interrompido por um alerta da nave dizendo que um objeto de grande energia está se aproximando em alta velocidade.
Luthor diz sozinho: "Mas o quê...?" e Coringa agarra a Mulher-Gato e a arrasta mais para fundo da nave. Luthor fica parado, esperando algo.


Voltando ao controle de Batman, você vai se aproximando da nave de Brainiac. Batman pensa: "Será mesmo? Será que Mulher-Gato realmente está viva? Nem considerei que podia ser tudo uma alucinação causada pelo Espantalho... Aconteceram tantas coisas... Talvez Coringa realmente esteja nessa nave. Eu venci Brainiac mas não a destruí. Eu tenho que ver com os meus próprios olhos. Se Slade estiver mentindo... eu volto para ele." E então ele começa a relembrar...

"Sempre o detetive."
"Ele me prendeu nesse Planeta junto com todos vocês!"
"O que seria de você sem mim?"
"Nove vidas!"
"Quase quebrei uma unha lá atrás."

E quando chega na nave, Batman não faz outra coisa além de atacá-la com os seus raios de energia.

Batman deixa a nave bem danificada e por fim a adentra. Luthor tenta dizer para ele: "Você já venceu Batman, tenho certeza que podemos ne--" mas Batman o ataca fazendo que seja lançado em cima do painel de controle. Batman vai seguindo em frente ao som do alarme da nave e as combustões se espalhando. Ele abre o caminho estraçalhando cada porta a sua frente com rajadas do anel do medo.

Por fim ele entra em uma sala e vê a mesma cena novamente. Mulher-Gato está amarrada em uma cadeira a mercê do Coringa.

"Olha quem chegou! Todo bonito nas suas roupas de menino grande! E se achando no direito de já chegar destruindo a minha nave espacial!"
"Tudo termina aqui, Coringa. Agora."
"Ok! Nós vamos conversar?"
"Sugiro que você seja rápido."
Mulher-Gato: "Vocês estão falando sério? Batman! O que é esse anel?"
Coringa: "Eu estou pronto para explodir o cérebro da Srta. Kyle, como fiz há uns anos atrás com o velho Robin antes de você arranjar outro. Mas, de repente... eu não tenho mais vontade. Eu quero dizer... olha pra você! Está babando de ódio. Está mais parecido comigo do que eu mesmo."
"Não somos parecidos..."
Coringa: "Vamos voltar a esse ponto?! O que aconteceu com você? Eu mal te reconheço. Qual é Batman? Já estamos nessa há tempos. É loucura você não enxergar. Somos melhores amigos, não tem jeito, eu posso ver que você mudou. Você finalmente percebeu...?"

Coringa: "Antes que você me mate, eu tenho uma dúvida, o que você vai fazer agora?"
"Como assim, seu obcecado doentio?"
"Batman... nós estamos nas estrelas... eu, você, Mulher-Gato. Somos únicos no universo. É tão difícil assim você admitir que precisa de mim fazendo o que faço?"
"Por que eu precisaria de você?"
"Porque fomos feitos um pro outro! Pelo bigode do Gordon! Batman... Bruce Wayne, não pode ser normal. O normal tenta se adaptar ao inadaptável, fazer parte! Você não pode fazer isso! Você não quer. Pertencemos a outro mundo, você e eu, e... NÃO EXISTE NAVE QUE VÁ TE LEVAR PRA LÁ! Hahahahaha..."

Coringa prossegue: "Fala sério! Seus pais morreram voltando do cinema e você ficou carrancudo e começou a espancar todos os bandidos! Uma pessoa normal também não vira o Coringa depois de ficar deformada. Ela paga uma cirurgia plástica e tenta voltar a rotina normal! A rotina sem sentido! He-He! Você nem pode prever o que vai acontecer depois! E quem sabe?! Mas nós três somos os únicos em um raio de uns bilhões de quilômetros siderais que notaram que isso não vale a pena! Nós rejeitamos essas opções! Nem um pouco diferente de mim você foi! Mas você precisa de mim! Precisa de mim atirando nas pessoas! Se não fosse por mim nenhum de nós estaria aqui agora. E no fundo é bem aqui que todos nós queremos estar (Não é?). No insano."
"Não pense que isso muda alguma coisa, Coringa."
"Oh! Claro que não! Você não me surpreenderia se me decepcionasse mais uma vez. Acha que eu quero me salvar? Você está doidinho e eu já consegui tudo o que queria. Vou provar isso agora."


E sorrindo ele larga a bengala e coloca a pistola na própria boca. Mas Batman percebe que puxando o gatilho ele acertará a Mulher-Gato que está atrás dele, então usando a sua energia puxa a arma e diz "Eu vi o que você ia fazer, o vilão até o final, Coringa."
"Tentando chegar em melhor detetive do universo, não é???"
"Desculpe desapontá-lo, mas eu não vim por você dessa vez. Eu vim para resgatar Selina. Se eu me entreguei a loucura ainda foi pelo mesmo ideal. E como prometi, você não vai se divertir mais."

Então mais uma vez Batman faz aquela energia do anel entrar pelas narinas dele como garras, de forma que o Coringa cai de quatro dizendo "...Aí vamos nós novamente, huhu..." e depois se deita em posição fetal, com um semblante sério. Batman liberta Selina que diz "Batman, por favor, o que está acontecendo?" e as explosões na nave começam a piorar em nível crítico. Ele diz "Vamos embora" e a pega pela cintura com o braço e sai em alta velocidade da nave.


Enquanto a nave com visual de caveira explode Batman flutua pelo tecido espacial junto com Mulher-Gato dentro de uma esfera feita com a energia do anel amarelo.

"Selina. Me desculpe por ter demorado."
"Cala a boca, Batman. Desculpa pelo o quê?!"
"Por..."
"Sério, cala a boca. Não piore a situação. Me larga no primeiro planeta hostil que você encontrar."
"Não, Selina. Estamos voltando pra casa."
"Então vai logo."
"Selina... aquelas coisas que o Coringa disse... eu... Tudo o que eu passei no Planeta Prisão... abriu os meus olhos, Selina.  Eu fico extremamente feliz... e aliviado que não tenha sido tarde demais. Eu vou ficar com você."
"Como assim? o.O"
"Você vai ficar comigo. Todos os dias."
"Ah tá. Para de falar besteira, esse anel tá afetando a sua mente. Isso nunca funcionou antes."
"Você já tentou antes?"
"Tentar nunca funcionou! Você tem... todas essas suas merdas de detetive!"


"Não mais Selina, agora é diferente, agora é só você."
"Sei..."
"Eu não gosto de dizer, mas... você ouviu o que o Coringa disse. Somos únicos no universo. E há nada mais importante para mim do que você. Não vou mais me enganar, não vou mais perder tempo. Independente do que aconteça."
"Eu... não vou celebrar... Me leve pra casa."


FIM. Epílogo na Parte 10

5 comentários:

  1. Esse quase final foi muito bom mesmo a final boss , o clímax , tudo mesmo . Esse seria o final da saga ou vc vai deixar alguma ponta solta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vlw cara. Esse é o fim da aventura, mas no próximo capítulo vou contar o que aconteceu melhor.

      Excluir
  2. Sem comentarios,todas as partes foram boas e o final não podia ser diferente.Se o Batman acabou você poderia fazer outra com algum outro heróis,como se fosse um jogo dele com o estilo dos jogos do Arkham?Eu quero dizer o homem aranha tinha bastante potencial...

    ResponderExcluir
  3. Children Of The Grave5 de maio de 2014 10:17

    Só faltou o Bat falar; "meu precioso"... kkkk
    ficou fodão mesmo tipo você tem talento pra escrita(assim como eu...kkk), tipo, ficou cada vez melhor a cada parte... mas não esperava o Batman como o final boss!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vlw!!! E um dia vc ainda tem q contar o q q vc escreve.

      Excluir