terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Batman: Arkham Nightmare - Parte Final


Em frente aos portões do Asilo Arkham, Batman se encontra com seus parceiros: Robin, Asa-Noturna e a Mulher-Gato. Eles discutem como Silêncio fugiu de sua cela e está armando um tumulto na prisão. Batman sugere que eles já eliminem o problema do Arkham para depois irem atrás de Espantalho e cuidar do Azrael.


Quando entram lá há reféns e blá blá blá blá até que Batman tem o seu último encontro com Silêncio. Esse deixa mais claro que o seu ódio de Bruce é porque Thomas Wayne salvou a sua mãe do acidente que havia matado o seu pai. Quando era criança, ele que havia sabotado o carro para matá-los. Ele conta que quando menor foi pra um reformatório onde teve Jonathan Crane como psicólogo, ao descobrir que ele era o Espantalho e Bruce Wayne era o Batman, não resistiu a um plano de vingança unido ao seu mestre. Ele explica como tem ódio de Bruce Wayne pois ele tem tudo que ele sempre quis, uma juventude com os seus pais mortos.


Batman em breve descobre que há um gás liberado no Arkham pois começa a ter alucinações. Robin se protege já com uma máscara de gás e vai procurar uma forma de dispersar o gás que já está levando vários internos a loucura, Asa Noturna segura eles. Enquanto isso, Mulher-Gato aproveita a distração para ir roubar algum bem valioso de Amadeus Arkham cuja existência é apenas um boato. Após ver a morte de seus pais, um zumbi de Jason Todd e o próprio Silêncio, Batman vê por fim o Espantalho, e após vencê-lo ele se livra da influência do gás. Espantalho diz "Bem vindo ao meu pesadelo, Batman! A sua cidade agora pertence ao medo, pertence a mim!"
"Você não vai fugir Espantalho, vai ficar aqui mesmo no Arkham."
"Não, eu estarei te esperando na Torre Wayne. Para a minha sorte, conheço muito bem esse sistema de esgoto!" e pula para a água do subterrâneo do Arkham, onde o Crocodilo o pegou em Arkham Asylum, e desaparece. Alguns guardas vem buscar Silêncio para deixa-lo na solitária.


Batman liga para Oráculo a avisando que Espantalho fugiu. Então ela diz que Azrael foi visto adentrando o Arkham pelo portão principal e já feriu gravemente alguns policiais. Batman tenta avançar correndo, mas é aí que um explosivo explode bloqueando a sua saída. Ele descobre que o lugar está armado com várias bombas que a sua visão não conseguiu detectar. Ele tem que identificar uma sozinho para adaptar a sua armadura e poder detectar as suas localizações. Batman diz para eles se afastarem, mas Robin e Asa Noturna vão em direção a Azrael impedi-lo. O que eles encontram é uma cena extremamente cruel de Azrael golpeando prisioneiros ao ponto de esfatia-los até que Dick se revolta e vai ataca-lo, então começa um combate com co-op. O problema é que Azrael é imbatível e consegue defender os golpes dos dois ao mesmo tempo, até que solta fogo dos seus punhos que só não fere gravemente os dois por causa de seus uniformes.


Mais de seus explosivos são ativados e ele revela que após vencer o Batman, explodirá o local inteiro. Batman então pede para a Mulher-Gato ir tentar desativa-los, ela pergunta "Pra que? Deixa explodir esse lugar inteiro." "Selina, por favor, eu preciso da sua ajuda." E ela acaba cedendo, afinal, é o Batman. Ao encontrar com Azrael a luta não é mais fácil para o Batman, mas é interrompida por alguns momentos de diálogo onde Azrael explica que apesar de admirar Batman, está lá para superá-lo. Batman precisa usar o melhor do seu intelecto e da mistura dos seus aparelhos para conseguir atordoar Azrael, conseguindo tirar o detonador dele e levar a luta para fora do Asilo, assim ele não mata mais prisioneiros. Aparece um planador e Azrael parte nele para voltar a cidade, Batman o segue pelo Batmóvel. As luzes de Gotham estão todas apagadas, então ele tem que dirigir usando visão noturna.


Chegando ao centro de Gotham, o Batmóvel não é bem-vindo pelos cidadãos que se colocam na frente dele, forçando o Batman a sair. Todos se mostram violentos e Azrael surge do topo da Igreja, ele se gaba de como os cidadãos estão contra o Batman e como isso é prova do fracasso dele. Mas eles só estão assim por causa da armadilha do Espantalho. Então Batman tem que imobilizar os cidadãos sem feri-los, enquanto lida com o imbatível Azrael. Por fim Batman o joga dentro da igreja e só vence porque mantém a estratégia de ir falando com ele, o convencendo de que ele não gosta do medo, não gosta de matar aquelas pessoas, ele só está assim porque a Ordem de São Dumas fez as lavagens cerebrais nele.


Por fim Azrael se rende e tira o seu capacete enquanto chora. Ele conta que no fundo, não vê resultados do seu trabalho, que não concorda com o povo tendo medo dele. Enquanto mostra cenas cinzas e antigas em CG da Liga da Justiça ele diz "Eu sonhava em ser como você Batman. Como o Superman e a Mulher-Maravilha, trazer alegria para as pessoas, eu queria ser um herói. Mas a Ordem de São Dumas tinha razão quando dizia que monstros como Coringa e Lex Luthor nunca são realmente vencidos por vocês. Eles sempre voltam. Mas agora eu enxergo, agora eu entendo porque você faz isso. Eu não me tornei o Batman... eu me tornei o Coringa!"

Então em uma crise nervosa ele tenta enfiar as lâminas da sua armadura na própria cabeça. A armadura pisca com um brilho estranho e Batman atira com o seu aparelho de choque nele. Azrael cai no chão e Batman pula em cima dele para segurá-lo, Azrael pergunta:

"POR QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO ISSO!!?!?! VOCÊ DEVERIA ME DESTRUIR! VOCÊ VAI ME PRENDER!?"
"NÃO! Pelo amor de Deus. Você é bom Jean-Paul. Você tem coração, e há fogo nele. Eu quero que você fique sob meu cuidado. Eu o treinarei, eu o ajudo, você não precisa desistir! NUNCA DESISTA! NUNCA É TARDE DEMAIS PARA RECOMEÇAR!"
"Hum... ah... ah..."
"Venha comigo Jean-Paul. Você ainda pode ser um herói."

Azrael desiste e se recompondo conversa mais naturalmente com o Batman.
"Eu irei com você, Batman! Eu vou ajudá-lo a vencer o Espantalho."
"Não. No momento quero que descanse, medite. Tire essa armadura. Depois que eu terminar com o Espantalho venho aqui te buscar, você virá para a minha base de operações."

Então Batman sai da igreja e é informado pela Oráculo que eles já desenvolveram uma cura contra o último gás do Espantalho e podem começar a tratar a população, Batman sai em direção a Torre Wayne.


Há um mutirão muito grande em volta do prédio, então Batman sabe que terá que entrar por cima. Se aproximando ele já vai ouvindo a voz do Espantalho dizendo para que ele seja bem-vindo à sua utopia do medo. Aproveita para dizer que como não tem muitos amigos, vários de seus inimigos estão lá esperando por ele. Batman vê Bane e Capuz Vermelho em uma janela, ambos se aproximam para um combate. Capuz Vermelho serve de distração para o Batman enquanto tenta lidar com a ferocidade do Bane. Eis que começa uma musiquinha ambiente de balada... Tuts, tuts, tuts, tuts... Os três procuram a origem do som e então ouvem a voz do Coringa "Vamos começar essa festa!" e se aproxima com o helicóptero (com a cara dele) batendo no Bane e o derrubando do prédio.


"Iuhuuuuuu, Batman! Hey, Robin! Olhem só! Ao invés de doar para a caridade, eu gastei cinco milhões de dólares em um helicóptero que parece comigo! Um de nós tem que ser louco! Hahahahaha!"
Capuz Vermelho: "?!"
Coringa: "Deixa eu estacionar essa belezinha que daqui a pouco eu me junto a vocês. Até!"

"O Coringa está morto!"
"Você também estava..."
"Você é o próximo Batman! Quando se estraga tantas vidas, é impossível fugir da vingança de todos os inimigos que fez!"
"Jason espere!"

Mas ele já pulou do prédio. Batman então adentra a torre pela janela que Bane pulou para ir pro telhado.

Entrando lá Batman avança enquanto vai ouvindo perturbações do Espantalho "Capuz Vermelho me contou que ele era seu amigo, que ele era o Robin, ele confiava em você. Mas você o deixou para morrer nas mãos do Coringa! Agora eu entendo o seu complicado caso, Batman, eu entendo a sua doença. No fundo mesmo, você ama tudo isso. Você ama a nós. Toda essa vida caótica de combates contra ladrões e assassinos. Você é uma máquina de loucura, você vive em pura insanidade. Tem terror de largar a selva e viver uma vida normal! Devo dizer como psicólogo... que você é o caso mais fascinante que eu já vi."


Eis que Batman chega na maior sala da Torre Wayne. A cidade continua mal-iluminada e já é madrugada. Começa uma tempestade com relâmpagos e trovões. A frente de Batman aparecem Capuz Vermelho, Homem-Crocodilo e Espantalho, que diz

"Gostou do seu túmulo, Batman?! Espero que sim, já que foi você mesmo que fez."
"Hoje você cai." diz Capuz Vermelho
"Tudo muito bonito, não é?" continua Espantalho "Quem mais faria isso tudo por você? Seu amigo de infância, o velho Robin, eu e o Crocodilo aqui. Uma pena que o Coringa não possa ter comparecido, mas ele também estava nos planos."
"O Coringa morreu..."
"Haha, hahahahahaha. Isso é o que você pensa, fazia tudo parte do plano. O Batman-nunca-falha, você não falhou em salvar o Coringa. Nós só fingimos que ele tinha morrido para que você ficasse deprimido e chatiadinho. Tudo que ele fez foi usar um marca-passo para parar os seus batimentos cardíacos."
"E mais uma vez você caiu no velho truque do Coringa falso..." diz o Coringa adentrando a sala.
"CORINGA?!" rosna o Crocodilo.
"Para onde você fugiu?!" pergunta o Espantalho.
"Deixa que eu continuo daqui. Após o talentoso Silêncio fazer a sua 'mágica' no meu rosto, uns ninjas e monges esquisitos vieram me capturar! Eu sei! Só atraio gente maluca! Eles me levaram para uma base secreta onde me deixaram em estado de coma. Mas para a nossa sorte, o meu melhor amigo é um super-herói! E o Batman veio me salvar... TANANANANA! Hehehehe."
"Oh..." diz Espantalho que não sabia desses detalhes.

Então Coringa entra ao lado dos vilões dizendo "As three makes a crowd... four makes a party!"

O combate começa com o Coringa e o Crocodilo se aproximando para atacar. É difícil tirar dano de Croc, já o Coringa é enfrentado como um inimigo comum. Espantalho mantendo a distância diz "Conheça os meus bichinhos" e adentram à sala vários prisioneiros insanos contaminados com o gás do medo. Capuz Vermelho também começa a atacar estrategicamente e a única possibilidade que sobra são os contra golpes enquanto desvia dos golpes poderosos do Crocodilo. Eis que Robin entra atacando o Capuz Vermelho, junto com Asa Noturna e Mulher-Gato. Ao melhor estilo de final de Final Fantasy "seus amigos não vão te largar." Aí fica implícito que apesar do Batman realmente ter "feito inimigos demais", ele tem os amigos certos (virou Kingdom Hearts agora? kkkkk. Tenho bastante influência, sem dúvida). Com os quatro personagens em ação no mapa, eles vão vencendo os inimigos (menos Espantalho, que mantém a distância) e sobra a eles focar os seus esforços contra o Crocodilo, que começa a disferir golpes mais forte.


Robin tem que plantar os seus explosivos nele para tirar verdadeiro dano, até que a sua barra de vida chega ao fim. Então Espantalho de longe grita enquanto segura uma sniper "Crocodilo! Acho que é hora!" "Faça o seu pior" ele resmunga jogado no chão." Então Crane atira uma seringa de Titan no Crocodilo. Ele começa a crescer monstruosamente e Batman manda os outros correrem. Mulher-Gato diz "Não vamos te deixar aqui sozinho" e ele fala, "Eu não estou ficando também! Corram!" e lança o seu gancho indo para longe enquanto ouve um rosnado furioso e gutural.


Sem poesia, deixa eu passar a ideia do combate agora. Tudo pareceria com um pesadelo do Espantalho de Arkham Asylum, mas não seria, é a realidade. Seria uma parte meio destruída das Torres Wayne, com objetos pendurados. Os relâmpagos ficariam estourando fazendo brilhar uma sombra enorme do Espantalho na parede às vezes. E parecendo com um pesadelo do Espantalho, quem estaria no centro? O Espantalho gigante? Não, o Croc Titan. Não seria tão enorme, mas mesmo assim seria uns "andares" de monstro. Espantalho estaria na mesma área, mas se escondendo bastante, às vezes disferindo golpes a distância contra o Batman que tenta se esconder do transformado Crocodilo. Bem, lembre-se do jogo do Homem-Aranha 1.


Lembra que pra vencer o Mysterio tinha que atacar os seus pontos fracos em vários andares? Pois é, a mesma ideia, só que esse jogo era de PS1, agora seria uma versão sombria dessa luta, três gerações depois... e com o Batman XD Depois de derrotar o Crocodilo, que creio eu não iria sobreviver, Robin ajuda o Batman a pegar o Espantalho antes que ele fuja em um helicóptero das indústrias Wayne. Batman por fim diz com o Espantalho no chão desarmado e com as agulhas da sua luva quebradas "Parece que os meus poucos amigos são mais do que o suficiente para que eu vença os meus inimigos, Espantalho. E como você mesmo disse, o Batman nunca falha." e POW! Dá um ground takedown no Espantalho.

O Espantalho finalmente é preso novamente (estava livre desde Asylum) e Batman junto ao Robin conversa com Jean-Paul Valley na Bat-Caverna. Batman explica que explodiu a fortaleza da Ordem de São Dumas, e então Azrael o interrompe "Então já sei que a minha primeira missão como um novo homem não será contra o crime de Gotham. Me desculpe Batman, mas sinto a obrigação de destruir a Ordem de São Dumas. E essa será uma longa jornada. Você não fez muito explodindo a base do Alaska, eles estão em todo lugar, são taxistas, vendedores, professores. Imagine um inimigo que você não pode ver... mesmo estando em todo lugar."

"Eu entendo, conte com a minha ajuda Azrael, os derrubaremos juntos. Mas essa noite você vai conhecer a vida de um herói em Gotham. É mórbida, e não há tantos sorrisos, mas é a vida que escolhemos e posso ver que você escolheu também. Parta com Robin, ele vai ajudá-lo."

Então com os pneus das motos de Robin e Azrael girando os levando para fora da caverna a tela fica preta e o jogo termina.

















Mas isso dura nem 2 segundos pois a tela acende novamente mostrando o rosto do Batman digitando no bat-computador e dizendo "O que você quer?" Superman flutuando atrás dele diz "Creio que você recebeu o meu e-mail."
"Sim, diferente dos fazendeiros eu já conheço essa tecnologia há muitos anos."
"Ha. Sério Bruce. O que você achou?"
"É uma ideia, e vocês não exatamente me esperaram para começar. O que você realmente quer?"
"Só vim aqui para avisar que já planejo mover alguns dos detentos do Arkham, você sabe que valerá a pena. O Planeta Prisão será a solução perfeita para esses criminosos que matam centenas a cada vez que escapam."
"Espero que sim. Ainda mais agora que o Coringa voltou. Estarei na espera que vocês me chamem para resolver algum problema."
"Você sempre o mesmo Bruce." diz Superman enquanto voa para cima trazendo os créditos do game com uma música emocionante.


E após os créditos? Bem, é um jogo de mundo aberto. Então depois que terminassem os créditos apareceria o Coringa andando algemado enquanto a Mulher-Gato anda pelo teto, ele diz "Ah, qualé Mulher-Gato? O que aconteceu? Você virou Batgirl agora?"
"Eu não sou parceira do Batman, Coringa. Não se engane."
"Então me liberta caramba! Você não sabe mais se divertir?!"

Então ela desce cortando as algemas das mãos dele que diz "Vamos nos divertir, hahaha, pelo velhos tempos." então há uma missão secundária do Coringa junto com a Mulher-Gato e após isso você libera missões dele para fazer após fechar o jogo, junto com as que ocasionalmente tenham sobrado. Ele acabou de voltar para Gotham, então tem que retomar o seu império, nisso ele podia ir recuperando locais, equipamentos, reencontrar com a Arlequina (que não aparece no resto da história em momento algum) e etc. Isso junto a missões secundárias com o Azrael que estaria procurando vestígios da Ordem de São Dumas em Gotham, seria nada muito completo, todas as missões dariam em questões em aberto que poderiam ser abordadas em outro game.


Bat-Fim. E é isso aí. A ideia que eu queria passar era como um GTA V do Batman, mas com talvez mais que o dobro de tamanho, tendo Batman, Robin, Asa Noturna, Mulher-Gato, Capuz Vermelho e após terminar, Coringa e Azrael para o seu controle. Fica em aberto para fazer um jogo solo do Azrael que se passasse em vários locais do globo, dando atenção para personagens mais desconhecidos da DC. Pra mim o sucesso de um jogo assim só dependeria de como a Rocksteady apresentasse o personagem no jogo "Arkham Whatever". Acho que ficou claro que título "Nightmare" é porque o game tem uma grande quantidade de alucinações do Espantalho, que eu acho uma boa escolha como vilão principal (pra mim o do City foi o Hugo Strange, mas o Coringa acabou chamando mais atenção inevitavelmente). Pra mim um jogo do Joker também funcionaria, mas como já seria controlável no Nightmare, fica pra outra.


E a outra opção mais clara é finalmente um infame "Arkham World". Poderia ser anunciado com esse nome (Arkham City foi "Arkham Has Moved") para depois mudarem para "Prison Planet". Provavelmente demoraria mais MUUUUUUUITOS anos para lançar, mas poderia com o foco no Batman se passar no Planeta Prisão onde ele enfrentaria inimigos mais poderosos como Lex Luthor, Metallo e Flash Reverso. Como isso? Da mesma forma que ele faz no gibi, usando armaduras poderosíssimas. Ao invés de Robin e cia, poderia ter alguns outros heróis da DC para ajudar o Batman, já dando um puta up no Universo DC dos games. Agora sim, novamente, Bat-Fim. Gostô? Não gostô? Pode deixar comentário que é de graça.

4 comentários:

  1. Não, comentei quase nada nos outros post pois etava acumulando e digerindo toda esta história, eu simplesmente Quero jogar este jogo kk', mas na boa, você conseguiu reunir todas as pontas soltas do arkham em uma história só e aposto se a dlc da arlequina nao tivesse sido lançada, você provavelmente iria juntar também. Um roteiro nota 10, a melhor fan fic que eu já li, e com certezaq melhor que muito joguinho meia boca de Super herói por ai, Nota 10.

    ResponderExcluir
  2. Fico muito bom sério mesmo. A única coisa q eu ñ entendi foi oq aconteceu com arkham city , e com os acontecimentos q Hugo strange fez. Mas fora isso ta ótimo. Ficou FODELASTICO

    ResponderExcluir
  3. Children Of The Grave13 de fevereiro de 2014 00:00

    Ficou muito bom! Nota 10! As 5 partes. Bem que você poderia continuar escrevendo e postando.

    PS: termina de contar a piada do Coringa que não era o Coringa! Kkkk "tinha uma velhinha sem pernas..." XD

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pessoal! O problema é do meu pc, então só to conseguindo responder por outro computador. Já q vcs gostaram tanto, qm sabe acabe sendo um novo tipo de post pra eu fazer XD

    Children Of The Grave
    Acho que o Coringa ia improvisar a piada, meu caro, kkkkk. E já q vcs curtiram vou ver se faço mais disso. Como vocês três gostaram, teve um bem breve que eu fiz de um terceiro filme do Hulk, ñ sei se vcs já viram: http://douglasjoker.blogspot.com.br/2013/05/kevin-feige-nega-novamente-filmes-do.html

    ResponderExcluir