quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Tenho que parar de escrever histórias esquisitas pra vocês


Não, não arranjei uma namorada extremamente chata. Semana passada eu voltei a estudar inglês em um curso preparatório ae, aí ontem o professor pediu pra gente fazer uma redação. Tinha dois temas, eu só lembro do que eu escolhi (cujo qual, eu fui o único que escolheu), era algo que envolvia "a curiosidade matou o gato". Você tinha que escrever sobre o tema e falar sobre uma experiência que rolou com você ou alguém que você conhece. Eu realmente não estava no clima de lembrar de historinhas da vida, então já tive certeza que ia inventar (podia inventar).

Aí quando chegou na parte do exemplo, comecei a falar que o meu irmão sempre gostou muito de fazer favores aos seus amigos e ajudá-los. Mas acontece que os amigos dele não eram gente muito legal! Eles eram todos criminosos. Bem, eu não fiquei com a folha, mas vou tentar escrever em português o que eu fiz lá:

"De tempos em tempos eles sempre deixavam algumas coisas ilegais para ele guardar, e ele sempre aceitava. Mas sendo muito curioso, ele sempre ia checar do que se tratava. Armas. Drogas. Pornografia. Pornografia pesada. Pornografia super pesada! Até que em certo dia, ele foi espiar o conteúdo, e era uma bomba! Explodiu bem na cara dele! Ele sobreviveu, mas aprendeu como é bom não ser curioso demais com as coisas dos outros."


Todo mundo escrevendo as redações na maior paz e concentração... e eu escrevendo isso tentando controlar uma vontade incontrolável de me matar de rir. Tipo... é tão idiota. O professor olhava pra mim "He-heh, it's funny?", eu só dizia "Too much crap" entre sons esquisitos que você fica fazendo enquanto tenta controlar a risada. Tarefa ainda mais difícil quando você é um fã fanático do Coringa. Bem, a sala toda deve ter concluído que eu sou retardado, se ainda não tinham pensado nisso.


Eu não conseguia evitar de achar tão hilário uma história que envolvia drogas e armas ter como mensagem "não seja curioso demais". Influência do que eu escrevo aqui, sem dúvida. Esperar pra ver o que o professor vai achar depois de ler...

4 comentários:

  1. Children Of The Grave21 de agosto de 2014 13:32

    ÉPICO kkkkkk
    NÃO! VOCÊ NÃO PODE PARAR DE ESCREVER HISTÓRIAS ESQUISITAS!!!
    Nós dependemos delas pra viver! :)
    è o tipo de história que contaria com maior prazer aos meus professores idiotas kkkk

    ResponderExcluir
  2. Ah cara,essa historia não é tão esquisita quanto as outras,acho que faltou esquisitices.Talvez seu professor só goste de coisas mas esquisitas.Vamos lá,se não forem esquisitas suas estórias não seriam iguais(não estou dizendo que seriam ruins mas nós nos acostumamos com historias esquisitas).Enfim não pare.
    Ps:Pensei que você já sabia ingles fluente.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o ANT, suas histórias tem q ter umas esquisitices , porque se não , não seriam as suas, . Ah , ñ pare de escrever coisas do tipo , é por isso q são fodonas
    Ps: quando sair o resultado, se der, diga oq aconteceu no final , porque eu realmente já estou curioso. Hehe

    ResponderExcluir
  4. Children: O professor é da hora xD
    ANT: Eu terminei o curso de inglês (faz pouquíssimo tempo), mas esse curso é preparatório pra uma prova chamada Michigan.
    Leopoldo: Eu conto sim, hehe

    ResponderExcluir